domingo, 28 de agosto de 2016

Bodas de Marfim no Amapá (14 anos)




Hoje é um dia todo especial...
Um dia em que eu dou mais um passo
Para novos caminhos e conquistas, nesta terra abundante que “Mana Leite e Mel”
Um dia marcante no meu coração

Terra que “Mana Leite e Mel”!
Essa é boa! Comparar o Amapá com a terra prometida por Deus aos hebreus
Mas sempre faço essa relação aos amapaense e visitantes
Empolgo-me ao falar destas paragens
E Lembrar um pouquinho do Amapá já é o bastante

Qualquer coisa parece interessante
Uma rua, um rio, a Fortaleza de São José de Macapá, Marco Zero já me encanta
E os personagens que dão nomes as ruas
Um dia desses fui interpelado a respeito de Padre Júlio Maria Lombaerd

Saiba Amapá que você proporcionou muitas histórias para contar
E tudo que tenho, uma boa parte da minha vida (Esposa e filhos)
Porém, Como dizia meu pai - nem tudo na vida são flores!
Tudo que foi conquistado até aqui, foi com muito suor e dedicação
Foi necessário travar lutas diárias para adquirir – Um nome, uma cultura, uma identidade  

E quantas e quantas vezes pensei em desistir
Desistir do que? De ver o Rio Amazonas, de passear na Beira Rio, tomar aquele banho no final de semana no Curiaú, de apreciar a aquela morena flor no molejo em que vem sempre se espera
E aquela ânsia de voltar a Capital Joia da Amazônia na busca do aconchego do lar, quando se sai para viajar

Neste 14 anos são bodas de Marfim e representa uma união estável entre mim e ti
Mas entre mim e ti belo Amapá são casos de amor
Onde você me ajudou a sorrir
A dirigir um grito de felicidade nessa “Terra que Mana Leite Mel”
Que não foi prometida por Deus a mim
Mas, assim, como os hebreu a conquistaram eu também tive que conquistar
E falar de tudo aquilo que conseguir lembrar dessa terra querida.
A terra onde vivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário