sexta-feira, 10 de junho de 2016

Memória de Infância

Quando minha filha nasceu, eu a presenteei com seu nome escrito na madeira, à arte estava linda, representando aquele momento maravilhoso! A minha esposa ficou muito surpresa, pois, nem ela sabia que eu tinha esse talento. E ela perguntou: Quem te ensinou esculpir nome na madeira? Eu respondi: Que isso tinha sido a primeira fonte de renda que eu adquirir. E começou quando eu tinha 12 anos de idade. Onde meu pai me colocou numa marcenaria, que ficava atrás de uma igreja, no bairro da Pedreira no município de Belém do Pará.
Minha filha Catarina com 6 anos
Quando cheguei à marcenaria me encantei com os serviços que os profissionais fabricavam. Semelhante a mim, na marcenaria da igreja tinham outras crianças aprendendo este ofício. O professor era o meu cunhado e ele era muito atencioso e encorajador, sempre nos incentivou a aprender as técnicas de talhar em madeira e quais eram as ferramentas necessárias para fazer um nome bem talhado, nos ensinou quais eram as madeiras essenciais, até mesmo para não danificar as ferramentas, essas madeiras eram: mogno e cedro.
Dessa forma, como primeiro passo de aprendizagem, na marcenaria foi: conhecer as ferramentas, em seguida nos ensinou a desenhar as letras e fazer pequenos projetos de artesanato, nos mostrou qual a madeira propícia para trabalhar, depois outras informações relacionadas à segurança no trabalho, haja vista, que iriamos trabalhar com vernizes, thiner e tinta e por fim nos ensinou que cada trabalho desenvolvido seria repartido, ou seja, uma parte seria para a marcenaria outra parte seria para o fabricante.           

Galeria de Fotos Memória de Infância








Nenhum comentário:

Postar um comentário